Backing Vocal 

O Backing vocal é um grupo de apoio ao cantor. Neste caso a voz serve para ajudar ao cantor principal, dando base para ele improvisar em alguns momentos ou até ministrar. No Backing vocal não se pode cantar como se fosse um solo, é preciso ter harmonia entre as vozes (timbrar), soando como uma só voz.

No  Backing vocal não se deve cantar o tempo todo e nem em divisão de vozes. Devemos guardar as divisões para momentos específicos do arranjo.

 Existem várias formas de se fazer um backing vocal: cantando em uníssono com o cantor ou ministro, cantando em uníssono e depois abrindo vozes, usando a voz aspirada, usando a voz aspirada em alguns trechos e depois usando a voz impostada, cantando em momentos diferentes do solista ou fazendo intervenções durante a música, claro que isso respeitando a identidade vocal de cada um e a necessidade de cada canção e arranjo.

# Cantando em Uníssono com o cantor: Nesse caso a principal função do Backing vocal é de sustentar a melodia, ou para o solista improvisar ou para ressaltar determinado trecho. Esse recurso é muito usado quando queremos ensinar uma música nova, ou quando o grupo ainda não é maduro musicalmente para a divisão de vozes. É melhor cantar em uníssono bem do que em divisão der vozes de uma forma errada.

# Cantando em uníssono e depois abrindo vozes:  Esse formato é o que mais encontramos onde geralmente o cantor canta a primeira parte da música apresentando a melodia em seguida entra o Backing em uníssono cantando a melodia também. Em determinado momento o Backing canta abrindo  vozes, cada um canta uma nota diferente dentro da harmonia da música. Algumas pessoas usam a classificação dessas vozes para soprano, contralto, tenor. Eu particularmente não gosto de usar essa classificação uma vez que a mesma é usada para coral e o trabalho de Backing é diferente e isso pode  variar muito, pois depende de quem é o solista, a região que a melodia está escrita, qual arranjo e da musicalidade do Backing. Prefiro usar os termos, base (Primeira voz), segunda voz e terceira voz.

Algumas dicas: Para fazer a divisão de vozes com facilidade e segurança é importante ter um bom ouvido, conhecimentos de teoria principalmente intervalos, e experiência com canto e harmonia vocal. Geralmente a divisão é feita em terças, formando um acorde. Exemplo se a melodia da música está na nota sol, a segunda voz fará a nota mi e a terceira voz fará a nota dó. Sempre vai depender em que nota do acorde está a melodia.

# Usando a voz aspirada: Voz aspirada também conhecida como meia voz, é usada no Backing vocal a maior parte de tempo uma vez que o Backing deve soar como voz de fundo. Neste caso usamos uma voz bem suave, com uma grande quantidade de massa de ar, principalmente em canções lentas, ou em momentos que há uma quantidade menor de instrumentos.

# Usando a voz aspirada em alguns trechos e depois usando a voz impostada: Geralmente começamos uma canção usando a voz aspirada, e depois com o crescimento da música, aumento da quantidade sonora, aumentamos também o volume do Backing, impostando bem a voz e marcando algumas palavras. Geralmente a estrofe da música é mais suave enquanto o coro é mais forte. Para diferenciar bem esses dois momentos, usamos a voz aspirada e a voz impostada.

# Cantando em momentos diferentes do solista ou  fazendo intervenções durante a música: Esse tipo de Backing é usado para enriquecer o arranjo. São intervenções que o Backing faz durante a música que trazem uma beleza singular. Repetições de palavras, fundo com as vogais [ÚÚÚ], [ÁÁÁ] a combinação dessas e outras, uso de dinâmicas, lálálá, nãnãnã e por aí vai dependendo da criatividade do produtor musical ou arranjador.

O  Backing vocal é de grande valor, para o cantor, para a banda e para o ouvinte também. Não é um trabalho fácil. Se seu objetivo é ser um bom cantor de Backing comece estudando e ouvindo muitas músicas que usam o Backing. Procure identificar essas diferenças de aplicação do Backing citados acima nessas canções. Depois tente reproduzir. O treino é importante. Tente fazer isso com as canções que não tenham Backing tentando criara esses recursos. A prática trás o aprendizado.

 

Wilson Fanini Lima Neves